23 de set de 2007

Vaidade

Djavan

Vem
pois já nasce o dia
esqueçamos tudo de ontem
o que eu não faria
para apagar
o que eu disse
de nós dois
o indivíduo exaltado
fala pelos cotovelos
acaba se descontrolando
e desse jeito
é impossível
não ferir
eu, que sempre vi você
sorrindo nos meus braços
não, a me iluminar os lados
mais esquivos
dos meus traços
feriu-me de vaidade
sua verdade dura
você disse
o que era
pra dizer
e eu falei
só loucuras
por favor
volta aí
que eu vou
fazer de tudo
para me redimir
Foto: Deusa do Fogo de Paulo Marques

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails