28 de set de 2007

Meditação

José Antônio Gama de Souza

Falo de minha incoerência
Fujo de minha indigência
Falo de minha inconsistência
Fujo de minha razão...

Perante a inocência calo-me
Diante da existência luto
Perante a insistência exalto-me
Diante do mundo, escuto!

Falo de minha hipocrisia
Fujo de minha ironia
Falo de minha rebeldia
Fujo de minha solidão...

Perante a sintonia calo-me
Diante da melancolia paro
Perante a poesia aquieto-me
Diante da paz, espero!

Falo de minha arrogância
Fujo de minha ganância
Falo de minha ignorância
Fujo de minha atração...

Perante a substância, calo-me
Diante da importância, fico
Perante a tolerância quedo-me
Diante da infância, explico!

Falo de minha experiência
Fujo de minha impotência
Falo de minha consciência
Fujo de minha aflição...

Perante a ilusão calo-me
Diante da emoção cedo
Perante a paixão sinto-me
Diante do amor, excedo!


Foto:Inclinações de Manuel Carlos (Spider)

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails