30 de set de 2007

Lonas Estragadas

Mabel Velloso

Eu sou como um circo de lonas estragadas
Onde o palhaço já não faz mais rir
Onde o trapézio há muito está parado
porque o medo foi morar ali.

Eu sou como um circo de lonas estragadas
Em que a banda já não quer tocar
Onde as jaulas se restaram abertas
porque nem bicho se deixou ficar.

Eu sou como um circo de lonas estragadas
Sem ter mais público para aplaudir
Temendo aqueles que atiram facas
Temendo tudo que lhe quer ferir.

Eu sou como um circo de lonas estragadas
Sem alegria, sem emoção.
No entanto, existe aquela corda bamba
Onde balança o meu coração.

Foto: Silêncio De Ricardo Ribeiro

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails