17 de set de 2007

À Terra de Santa Cruz

Joana D'arc


Quando adormeço
e sei que o meu berço
está nesta terra,
meu peito se encerra
de feliciade, que a minha mocidade
se torna eterna.

Esse vasto céu de anil
segundo nome do Brasil,
e em louvor a santa cruz
onde se pregou Jesus,
deu a ela esse nome
o seu filho mais renome
também julgado na "cruz".


Sabemos que de certo
há nela um lado incerto,
mas, é pra ela que voltamos
quando casados estamos.
como para a mãe se volta ela abre a sua porta
e é lá, que nos deitamos.


Há coisas pra se exaltar
há outras pra se calar,
exalta-se Nestor Antunes,
cala-se os fatos impunes.
porém é meu céu
e assim como um veu
se cobre de queixumes.


Contudo, quando adormeço
e sei que meu berço
está nessa terra,
há uma quimera
de grande alegria
e como magia
me torno eterna.


Foto: Santa Cruz por Socorro Gomes
Homeagem à minha cidade que apesar de tão longe estando, não há desapego dela.

2 comentários:

Socorro disse...

Muito linda a poesia, fiquei emocionada, pois é realmente o que sinto.
Darquinha tá de parabéns por essa preciosidade e você Eliane pela escolha da foto... Apesar de tudo, o amor a nossa cidade tá no sangue, não posso negar e nem sentir vergonha desse sentimento.
Bjs.

Francisco Francinaldo disse...

Lindissima foto e a poesia também. Há muita lembrança boa daí...

Related Posts with Thumbnails