17 de set de 2007

De pequenino é que se torce o pepino

Por francinaldo Rafael

Vez por outra os provérbios populares dos tempos da vovó são repetidos aqui e ali, porém, nem sempre colocados em prática. De pequenino é que se torce o pepino, me veio à mente no instante em que presenciei a seguinte cena: em um supermercado da cidade, certa mãe deixava tranqüilamente seu filho brincar com as frutas como se fossem bolas de futebol. Apenas limitava-se a ensinar ao garoto o nome de cada uma delas, ao invés de mostrá-lo que aquilo não era para brincar, além de estar danificando patrimônio alheio. Estou arrependido até agora por não ter alertado aquela mãe acerca dos limites que precisam ser colocados nas crianças. O que hoje é bonitinho aos olhos dos pais, no futuro pode virar dor de cabeça.


Conforme nos ensinam os Benfeitores Espirituais, os pais transmitem aos filhos a aparência física. Já a moral não, visto que são diferentes almas. O corpo deriva do corpo, mas o Espírito não deriva do Espírito. As aparências morais que existem entre pais e filhos se dão pelo fato de serem Espíritos que têm afinidade e foram atraídos pela semelhança nas inclinações. Isso, porém, não isenta os pais do seu compromisso. Grande influência exercem sobre os filhos além de terem como missão desenvolver o Espírito dos filhos pela educação. Constitui-lhes uma tarefa e tornar-se-ão culpados se vierem a falir no seu desempenho.


Apesar da lei das afinidades, acontece em famílias equilibradas e de boa índole nascerem filhos de natureza perversa. Não raramente, Espíritos pouco evoluídos pedem para que lhes sejam dados bons pais, na esperança de que seus conselhos os encaminhem para o bom caminho; a misericórdia divina os concede o que desejam. Os maus filhos são uma provação para os pais. Não podemos esquecer também que há os compromissos do passado que precisam ser resgatados.


Conforme o Evangelho Segundo o Espiritismo, "(...) desde o berço, a criança manifesta os instintos bons ou maus que traz de sua existência anterior; é a estudá-los que é preciso se aplicar; todos os males têm seu princípio no egoísmo e no orgulho: espreitai, pois, os menores sinais que revelam os germes desses vícios, e empenhai-vos em combatê-los, sem esperar que lancem raízes profundas".


Os pais precisam dar-se ao invés de dar coisas, no equivocado pensamento de ofertar facilmente o que não tiveram. Será que todos tem o devido cuidado de saber por onde andam seus adolescentes nas altas horas dos finais de semana? Seria o mais prudente, na missão de educares principais.


Cientes que de pequenino se torce o pepino, muitos pais fizeram tudo o que deviam para o adiantamento moral dos filhos. Se não obtiveram o êxito, não têm censuras a se fazer, e sua consciência pode estar tranqüila; mas ao desgosto muito natural que experimentam do insucesso dos seus esforços, Deus reserva uma imensa consolação, pela certeza que não é senão um atraso, e que lhes será dado acabar em outra existência a obra começada nesta, e que um dia o filho ingrato os recompensará com seu amor.

Fonte: O Mossoroense
Foto: O Gigante 2 de Susana Carrasco

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails