28 de jul de 2010

Adversativa


Nane Martins


Convém imaginar que eu sou outra
Convém sentir-me extremada
Convém comportar-me exagerada.
Convém mostrar-me descomedida
Desregrada, desenfreada, excessiva.

Cabe tornar meu momento eterno
Cabe tornar meu  instante imortal,
Cabe sublimar o que sou nessa ocasião
Cabe sim, ser transformada

Apresento-me incasta e não temo o mundo
Sendo assim EU PROMETO

Prometo a efervescência
Prometo a transformação
Prometo o oposto, o adversativo
O contrário, o desfavorável, o impróprio
Prometo cumprir.

Sendo assim convém:
Convém estranhar-me a qualquer momento
Convém mastigar a minha alma
Convém celebrar o que sou e sinto
Convém acreditar que sou OUTRA




Ao som de Michael Jackson ( Ben)

Foto: You_Don__t_Know_My_Secrets_by_ediquish



É o Que Me Interessa

Lenine

Daqui desse momento
Do meu olhar pra fora
O mundo é só miragem
A sombra do futuro
A sobra do passado
Assombram a paisagem.

Quem vai virar o jogo
E transformar a perda
Em nossa recompensa
Quando eu olhar pro lado
Eu quero estar cercado
Só de quem me interessa.

Às vezes é um instante
A tarde faz silêncio
O vento sopra a meu favor
Às vezes eu pressinto e é como uma saudade
De um tempo que ainda não passou
Me traz o seu sossego
Atrasa o meu relógio
Acalma a minha pressa
Me dá sua palavra
Sussurra em meu ouvido
Só o que me interessa.

A lógica do vento
O caos do pensamento
A paz na solidão
A órbita do tempo
A pausa do retrato
A voz da intuição
A curva do universo
A fórmula do acaso
O alcance da promessa
O salto do desejo
O agora e o infinito
Só o que me interessa.
Ao som de amy Winehouse (Back to Black)


Foto: konchilis___sna_by_Eliara

27 de jul de 2010

Na Fogueira

Raíça Bonfim
Em minhas entranhas
Mora uma bruxa louca
Berra lá de dentro
Curvo, rouca.
Vive no meu corpo
Como foi-se um dia
Presa na fogueira
Grita, grita.
Não posso exibi-la
Não quero mais sê-la
Está possuída
Bruxa! Bruxa!
Corto as unhas dela
Arranco seus dentes
Ela ainda fere
Quente, quente.
Em lua crescente
Vem feito serpente
Me morder a boca
Louca! Louca!
Toma minha fala
Chama por um nome
Chama me consome
Fogo, fome.
Peço que desista
Rezo pra niná-la
Nela não há pena
Choro, choro.
Viro mãe, menina
Viro irmã serena
Ela me condena
Mente! Mente!
Me sacode a carne
Danço toda em transe
Transa de poeira
Corro, corro.
Quando a lua enche
Ela busca o gozo
Ele tem um dono
Não! Me escondo.
Canto agonizando
Cigarra vadia
Ela ainda clama
Vem! Me toma!

Mas de manhãzinha
Afogada em sede
Rende-se na cama.
(ama)
Carne seca cede.
Morre. Morro.
Mais um dia.
Sempre...





Ao som de Apocalyptica (the unforgiven) do Mettalica

Foto: The_Porcelain_Doll_by_RGFoto

Seu Olhar

Seu Jorge

Temos rotas a seguir
Podemos ir daqui pro mundo
Mas quero ficar porque
Quero mergulhar mais fundo

Só de me encontrar no seu olhar
Já muda tudo
Posso respirar você
E posso te enxergar no escuro

Tem muito tempo na estrada
Muito tem
E como quem não quer nada
Você vem
Depois da onda pesada
A onda zen
É namorar na almofada
E dormir bem


Foi o seu olhar
O que me encantou
Quero um pouco mais
Desse seu amor..







Ao som de Apocalyptica - (I Don't Care)

Foto: Don__t_Speak___by_TheTragicTruth_Of_Me
Chico Buarque

"Acho uma delícia quando você esquece os olhos em cima dos meus."







Ao som de Sheryl Crow (If It Makes You Happy)

Foto: o tempo dos meus olhos ... by ~oprimeiroamor

Fabrício Carpinejar


"Não me importo de ser tua projeção, 
desde que eu possa escolher o filme."






Ao som de Sheryl Crow (All I Wanna Do

Foto: Generations_by_salgada

Fabrício Carpinejar

"A coragem não vem depois. 
A coragem vem antes ou não vem.
O que é imenso é estreito. 
O que é infinito fecha. 
Até o oceano tem becos e ruas sem saída. 
Até o oceano."






Ao som de Ney Matogrosso (Mal necessário)

Foto: Liberta_o_grito____by_MeninaLua

24 de jul de 2010

Viagem


Leonice Rainho 

Lá vai o navio,
cortando o mar.

Lá vai o avião,
furando o ar.

É azul o céu
e verde o mar.

E eu fico pensando
na cor da saudade
 que os viajantes levam
da terra e do lar.




Ao som de Adriana Calcanhoto (Fico assim sem você)

Foto: Arquivo Pessoal


Martha Medeiros


"Quero o circo todo a que tenho direito: sedução, fantasia, tempo. 
Quero um romance longo, quero intimidade. 
Fazer cena de ciúme, terminar, voltar, amar, brigar de novo, 
telefonar, pedir desculpas, retornar. 
Amantes bem comportadas são um tédio."








Ao som de ADriana Calcanhoto (Justo agora)
Foto:

Sem Fantasia

(...) Eu quero te contar das chuvas que apanhei
das noites que varei no escuro até
buscar
eu quero te mostrar as marcas que ganhei nas
lutas contra o rei
nas discussões com Deus
e agora que cheguei
eu quero a recompensa
eu quero a prenda imensa dos carinhos
teus. (...)






Ao som de Adriana CAlcanhoto ( Esquadros)

Foto: Summers_Heat_by_escaped_emotions

Vivo

Lenine

Precário, provisorio, perecível
Falível, transitório, transitivo
Efêmero, fugaz e passageiro:
Eis aqui um vivo
Eis aqui um vivo

Impuro, imperfeito, impermanente
Incerto, incompleto, inconstante
Instavel, variável, defectivo
Eis aqui um vivo
Eis aqui

E apesar
Do tráfico, do tráfego equívoco,
Do tóxico do trânsito nocivo;
Da droga do indigesto digestivo;
Do cancer vir do cerne do ser vivo;
Da mente, o mal do ente coletivo;
Do sangue, o mal do soropositivo;
E apesar dessas e outras,
O vivo afirma, firme e afirmativo:
"O que mais vale a pena é estar vivo"

Não feito, não perfeito, não completo,
Não satisfeito nunca, não contente,
Não acabado, não definitivo:

Eis aqui um vivo

Eis me aqui








Ao som de Paula Toller (Meu amor se mudou pra lua) 

Foto:I_Dream_of_Summer_by_escaped_emotions

22 de jul de 2010

Não Consigo Odiar Ninguém




Humberto Gessinger/Fonseca/Ayala/Aranha/Pedro A.




Não quero seduzir teu coração turista
Não quero te vender o meu ponto de vista
Eu tive um sonho e há muito não sonhava
Lembranças do futuro que a gente imaginava
Nem sempre foi assim, outro mundo é possível
Pode até ser o fim, mas será que é inevitável?





Ao som de Skank (Sutilmente)
Foto: . . . by oprisco

Todo Sentimento

Cristovão Bastos/Chico Buarque



Preciso não dormir
Até se consumar
O tempo da gente.
Preciso conduzir
Um tempo de te amar,
Te amando devagar e urgentemente.

Pretendo descobrir
No último momento
Um tempo que refaz o que desfez,
Que recolhe todo sentimento
E bota no corpo uma outra vez.

Prometo te querer
Até o amor cair
Doente, doente...
Prefiro, então, partir
A tempo de poder
A gente se desvencilhar da gente.

Depois de te perder,
Te encontro, com certeza,
Talvez num tempo da delicadeza,
Onde não diremos nada;
Nada aconteceu.
Apenas seguirei
Como encantado ao lado teu.






Ao som de Nana Caymmi (Promessas)

Foto:  I_could_never_sleep_alone by nuozek




21 de jul de 2010

Sou como você me vê...


Clarice Lispector

Sou como você me vê...posso ser leve como uma brisa ou
forte como uma ventania,depende de quando e como você me vê
passar...suponho que me entender não é uma questão de inteligência e sim
de sentir, de  entrar em contato...tenho uma alma muito prolixa e uso
poucas palavras, sou irritável e firo facilmente. Também sou muito calma
e perdôo logo.
Não esqueço nunca. Mas há poucas coisas de que eu me
lembre...Tenho felicidade o bastante para ser doce,dificuldades para ser
forte,tristeza para ser humana e esperança suficiente para ser feliz.
Não me dêem fórmulas certas, por que eu não espero acertar sempre. Não
me mostrem o que esperam de mim, por que vou seguir meu coração. Não me
façam ser quem não sou. Não me convidem a ser igual, por que
sinceramente sou diferente. Não sei amar pela metade. Não sei viver de
mentira. Não sei voar de pés no chão. Sou sempre eu mesma, mas com
certeza não serei a mesma pra sempre...Sou uma filha da natureza:quero
pegar, sentir, tocar, ser.

E tudo isso já faz parte de um todo, de um mistério.
Sou uma só... Sou um ser...a única verdade é que vivo.
Sinceramente, eu vivo.



Minha cara essas palavra de Clarice. Depois de uma conversa com minha amiga Nadja resolvi postar novamente.





Ao som de Pato Fu (Antes que seja tarde)
Foto: 8  by delirium

20 de jul de 2010

Pose

Humberto Gessinger


Vamos passear depois do tiroteio
Vamos dançar num cemitério de automóveis
Colher as flores que nascerem no asfalto
Vamos todo mundo...tudo que se possa imaginar

Vamos duvidar de tudo o que é certo
Vamos namorar à luz do pólo petroquímico
Voltar pra casa num navio fantasma
Vamos todo mundo... ninguém pode faltar

Se faltar calor, a gente esquenta
Se ficar pequeno, a gente aumenta
E se não for possível, a gente tenta
Vamos velejar no mar de lama
Se faltar o vento, a gente inventa

Vamos remar contra a corrente
Desafinado coro dos contentes

Vamos velejar num mar de lama
Se faltar o vento a gente inventa

Vamos remar contra a corrente
Desafinado coro dos contentes.







Ao som de Engenheiros do Hawai com Participação de Clara Gessinger  (Pose)

Foto: Não sei a autoria

19 de jul de 2010


Nane martins

Meninho
que beijo é esse tão cedinho?
Ah!  esqueci  do tudo tão marcadinho.





Ao som de Leila Pinheiro (Até quem sabe)
Foto: Xayallar_by_aydan_kerimli

18 de jul de 2010

Colada à tua boca a minha desordem


Hilda Hilst

Colada à tua boca a minha desordem.
O meu vasto querer.
O incompossível se fazendo ordem.
colada à tua boca, mas
escomedida
Árdua
Construtor de ilusões examino-te
ôfrega
Como se fosses morrer colado à
minha boca.
Como se fosse nascer
E tu fosses o dia magnânimo
Eu te sorvo extremada à luz do
amanhecer.






Ao som de Ney Matogrosso (Mal necessário)
Foto: James_n_Lesley_4

17 de jul de 2010

As coisas tão mais lindas

Nando Reis

Entre as coisas mais lindas que eu conheci
Só reconheci suas cores belas quando eu te vi
Entre as coisas bem-vindas que já recebi
Eu reconheci minhas cores nela, então eu me vi

Está em cima com o céu e o luar
Hora dos dias, semanas, meses, anos, décadas
E séculos, milênios que vão passar

Água- marinha põe estrelas no mar
Praias, baías, braços, cabos, mares, golfos
E penínsulas e oceanos que não vão secar

E as coisas lindas são mais lindas
Quando você está
Hoje você está
Onde você está
As coisas são mais lindas
Por que você está
Onde você está
Hoje você está
Nas coisas tão mais lindas




Ao som de Cássia Eller (Non, Je Ne Regrette Rien)
Foto: _MG_0997  by delirium

Sem Fantasia


Chico Buarque

Vem meu menino vadio, vem sem mentir pra você
Vem, mas vem sem fantasia,
que da noite pro dia você não vai crescer
Vem, por favor não me evites,
meu amor, meu convites
Minha dor meu apelos
Vou te envolver nos cabelos,
vem perder-te em meus braços
Pelo amor de Deus
Vem que eu te quero fraco,
vem que eu te quero tolo
Vem que eu te quero todo meu
Ah! Eu quero te dizer que o instante de te ver
Custou tanto penar, não vou me arrepender
Só vim te converncer
que eu vim pra não morrer
De tanto te esperar
E quero te contar
das chuvas que apanhei
Das noites que varei
no escuro a te buscar
E quero te mostrar
as marcas que ganhei
Nas lutas contra o rei,
nas discussões com Deus
E agora que cheguei eu quero a recompensa
Eu quero a prenda imensa dos carinhos teus




Ao som de ana Cañas (Esconderijo)
Foto: O by =Mark-Ingram

13 de jul de 2010

Abundância




Não me contento com as migalhas que você quer me dar
Com os nichos de momentos que queira viver por mim
Posso até entender os instantes,
mas não vou fechar os olhos
A uma imensidão que se estende à minha frente.
O pouco sentimento, a falta de plenitude,
A desdenhosa atenção no regaço da manhã,
a fresta de afeto ao estilo blazé,
os intervalos de amor, os gaps de paixão.
Deixe as pontes aos rios, as frestas às portas, os intervalos à televisão
Intensifique o meu mundo e aflore a minha alma interminavelmente.
Quero aquecer ternos e sublimes momentos
e ser protagonista do enredo até o final.




Ao som de Lenine (Vivo)
Foto: __Cause_if_you_hadn__t_found_me_by_greenxin

11 de jul de 2010

Permaneça-me feliz!


Nane Martins

Felicidade é esse carinho que você me faz
É esse beijo que, inesperadamente você me dá
É esse olhar atento no momento do nada
É esse encontro de mãos distante das convenções.

Não precisa me dizer que é Feliz
Eu sinto em mim o que a tua quietude espelha
O que o teu silêncio transmite,
o que a sua adaptabilidade reitera.

Não precisa explanar.
A segurança que me desprende e,
ao  mesmo tempo, me deixa fincada em nós dois
é a minha felicidade.

Acarinhe-me,
Beije-me,
Olhe-me,
Encontre minhas mãos,
Permaneça-me feliz!




Ao som de Silvia Manchete (Simplesmente Mulher)
Foto: Nous.  de kittysyellowjacket

4 de jul de 2010

Encontro-me!

Nane Martins



Ponho todas as fichas num inesgotável momento.
Mas, escorrem-me nomes, registros, sentidos
fazendo-me sentir a infinitude do não.
Corro e encontro-me em dispersão,
ansiosa, contida, esperando
o fim do que seria pleno.
Resgato o momento, o importante,
o inevitável, o incomum.
A tendência é encontrar-me
e sem pudor, sem modéstia,

Encontro-me!




Ao som de Vanessa da Mata (Amado)
A sonoridade da voz de Vanessa é puro encantamento, presença de palco de extremo porte!
Foto: Formas vencem cores de Isabela Daguer

3 de jul de 2010

Pétala Por Pétala

Chico César

A sua falta me fez ver
O que de mau a vida pode ter
E a sua volta me dá mais
De todo o mel que eu ousaria querer

Sua presença me faz rir
Nos dias feitos pra chover
Nao há revolta pra sentir
Nem há milagre pra não crer

Vinda que finda
A tinta de pintar tristeza
E deixa os mistérios plenos de sentido
A flor da vida toda

Pétala por pétala
Que um tolo pode colher
Sem saber que é amor
Vem e aumenta em mim
O único que sou
E subtrai do que em mim passou
É amor, vem...




Ao som de  karina buhr (Eu menti pra você)
Foto: L_o_v_e_by_promis

Oceano

Djavan

Assim
Que o dia amanheceu
Lá no mar alto da paixão,
Dava prá ver o tempo ruir
Cadê você?
Que solidão!
Esquecera de mim?

Enfim,
De tudo o que
Há na terra
Não há nada em lugar
Nenhum!
Que vá crescer
Sem você chegar
Longe de ti
Tudo parou
Ninguém sabe
O que eu sofri...

Amar é um deserto
E seus temores
Vida que vai na sela
Dessas dores
Não sabe voltar
Me dá teu calor...

Vem me fazer feliz
Porque eu te amo
Você deságua em mim
E eu oceano
E esqueço que amar
É quase uma dor...
Só sei viver
Se for por você!





Ao som de Chico César(Pétala por pétala) 
Lindíssima canção que na voz de Chico fica acariciada.
Foto: words_of_love_by_oprisco

Mário quintana

A morte deveria ser assim:
um céu que pouco a pouco anoitecesse
e a gente nem soubesse que era o fim..
.








Foto: Por_do_Sol_by_StrawnsBerry

2 de jul de 2010

Mário Quintana


Haverá AINDA, no mundo,
Coisas tão simples e tão puras 
como a água bebida na concha das mãos?






Ao som de Seu Pensamento de Adriana Calcanhoto
Foto:copiada do valeriareis.blogspot.com

Inverno



Adriana Calcanhoto/Antonio Cícero

No dia em que fui mais feliz
Eu vi um avião
Se espelhar no seu olhar até sumir
De lá pra cá não sei
Caminho ao longo do canal
Faço longas cartas pra ninguém
E o inverno no Leblon é quase glacial

Há algo que jamais se esclareceu
Onde foi exatamente que larguei
Naquele dia mesmo
O leão que sempre cavalguei

Lá mesmo esqueci que o destino
Sempre me quis só
No deserto sem saudade, sem remorso só
Sem amarras, barco embriagado ao mar
Não sei o que em mim
Só quer me lembrar
Que um dia o céu reuniu-se à terra um instante por nós dois
Pouco antes de o ocidente se assombrar






Ao som de Adriana Calcanhoto(Inverno)
Música linda, na voz doce de Adriana que é sempre encantadora. 
Dá vontade de não parar de ouvir. Não vou parar!

Foto: Besides__by_merveca

A Medida Da Paixão

Lenine/Dudu Falção
 
É como se a gente
Não soubesse
Prá que lado foi a vida
Por que tanta solidão?
E não é a dor
Que me entristece
É não ter uma saída
Nem medida na paixão...

Foi!
O amor se foi perdido
Foi tão distraído
Que nem me avisou
Foi!
O amor se foi calado
Tão desesperado
Que me machucou...

É como se a gente
Pressentisse
Tudo que o amor não disse
Diz agora essa aflição
E ficou o cheiro pelo ar
Ficou o medo de ficar
Vazio demais meu coração...
Foi!
O amor se foi perdido
Foi tão distraído
Que nem me avisou
Nem me avisou!
Foi!
O amor se foi calado
Tão desesperado
Que me maltratou...
Foto:Hopeless_Romanticism_by_shadowxyz
Related Posts with Thumbnails