27 de ago de 2010



Nane Martins


Posto seu nome em meus olhos densos.
Grito, minha voz  que, insistente, tremula palavras intrépidas.
Nesse  infindável instante vacilo
E o faço diante da dimensão em que você se encontra.
Bravamente,  sem desencontro, esvazio os sentimentos desafetos
e uma profusão de amor aconchegante avinheda-se em mim.
Sinto você perene, ébrio, inquieto
Quer  me dizer algo.
Teme!
Reflete!
Espelha-se em si mesmo.
Desiste.
 Não sei os motivos....
penso em mim,  penso que sou eu.









Foto:bn1_by_lambertation

Nenhum comentário:

Related Posts with Thumbnails