23 de mar de 2010

POEMA



Ernesto Cardenal Traduzido por Paulo Sant’ana.

Tu e eu, ao perdermos
um ao outro,
ambos perdemos.
Eu, porque tu eras o que
eu mais amava,
tu, porque eu era quem
te amava mais.
Mas, entre nós dois,
tu perdes mais do que eu.
Porque eu poderei amar
a outras
como amei a ti.
Mas a ti nunca ninguém
jamais amará
como eu te amei.

Foto:  Você vai dizer que não...de António Ramos

Um comentário:

Poeta disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Related Posts with Thumbnails