9 de fev de 2010

Mãos Dadas

Carlos Drumond de Andrade

Não serei o poeta de um mundo caduco.
Também não cantarei o mundo futuro.
Estou preso à vida e olho meus companheiros
Estão taciturnos mas nutrem grandes esperanças.
Entre eles, considere a enorme realidade.
O presente é tão grande, não nos afastemos.
Não nos afastemos muito, vamos de mãos dadas.
Não serei o cantor de uma mulher, de uma história.
Não direi suspiros ao anoitecer, a paisagem vista na janela.
Não distribuirei entorpecentes ou cartas de suicida.
Não fugirei para ilhas nem serei raptado por serafins.
O tempo é a minha matéria, o tempo presente, os homens presentes,
a vida presente.

Foto: Anzol de António Gralheira

2 comentários:

Mandy Oliiver disse...

Ola, visite nosso blog vc pode receber atualizaçoes direto no seu blog nos seguindo esperamos que goste dos nossos conteudos

http://ataqueid.blogspot.com/

gradecidos : Ataque ID :]

maybe disse...

I'm appreciate your writing skill.Please keep on working hard.^^

Related Posts with Thumbnails